PALESTRA

QUARTA-FEIRA | DIA 23 | 19H

SALA 101

Em época de big data, onde todo movimento na internet pode ser rastreado, quantificado e processado por máquinas, a política por trás da construção e do uso das plataformas digitais se tornou uma questão essencial na sociedade em que vivemos. Nesse cenário, a defesa dos direitos dos usuários na rede, da privacidade à liberdade de expressão, passando pelo direito de acesso à internet e o uso de dados digitais por empresas e governos, torna-se um novo campo de disputa, local e global. Vamos fazer um passeio pelas principais discussões atuais sobre tecnopolítica e direitos digitais, do recente caso envolvendo o suposto vazamento de dados do Facebook para a empresa Cambridge Analytyca às leis de proteção de dados pessoais em tramitação no Congresso, além das disputas em torno da neutralidade da rede e da censura à alguns tipos de conteúdos e serviços digitais.

LEONARDO FOLETTO

Jornalista, pesquisador e professor, doutor em Comunicação e Informação pela UFRGS. Edita desde 2008 o BaixaCultura (http://baixacultura.org), laboratório online de cultura livre. Fez parte da Casa de Cultura Digital em São Paulo, e atualmente tece redes de cultura hacker e livre no ônibus Hacker (http://onibushacker.org), Rede das Produtoras Culturais Colaborativas (http://corais.org/colaborativas) e Matehackers (http://matehackers.org). É integrante da CCD POA (https://ccdpoa.com.br/), coletivo ciberativista focado em tecnopolítica, cultura livre e direitos digitais baseado em Porto Alegre.

JANAINA SPODE

Formada em Artes Visuais, produtora cultural e ciberativista. Desde 2004 atua na área de gerenciamento de projetos e Leis de Incentivo, além da produção e gestão de diversos projetos culturais com Apanhador Só, Dingo Bells, Thiago Ramil, Musa Híbrida, Marcelo Fruet e Paula Ramos (A Modernidade Impressa – Artistas Ilustradores da Antiga Editora Globo), entre outrxs. Faz parte da Coalizão Direitos Na Rede (https://direitosnarede.org.br/ ), que reúne diversas organizações civis, ativistas e acadêmicos brasileiros para reforçar os Direitos Humanos no mundo digital, e é integrante da CCD POA (https://ccdpoa.com.br/ ), coletivo ciberativista baseado em Porto Alegre.