Na manhã desta segunda-feira, 17, foi anunciada a tão esperada Feira do Livro de Santa Cruz do Sul. Entre as informações, foram anunciados os nomes de Tabajara Ruas e Flavio Rene Kothe como patrono e homenageado, respectivamente. A partir do tema “Ler te dá o mundo”, o evento será realizado de 9 a 17 de setembro, na Praça Getúlio Vargas, com realização do Sistema Fecomércio-RS/SESC, Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) e Prefeitura de Santa Cruz do Sul.

A escolha do slogan se deu por indicar o poder que a literatura tem de proporcionar experiências, novos mundos, personagens e também fazer a ligação entre diversas linguagens universais, como o cinema, o teatro, a música, as artes visuais, entre outras. Para Roberta Pereira, gerente do Sesc de Santa Cruz do Sul, a expectativa é positiva. “Essa edição marca os 30 anos da Feira e esperamos a participação da comunidade. Demos o pontapé inicial, com o intuito de executar uma programação atraente, juntamente de nossos homenageados”. Os próximos passos são lançar a programação juntamente da identidade visual, a qual será criada pelo núcleo de Publicidade e Propaganda da Agência Experimental A4, do Curso de Comunicação Social da Unisc.

O patrono, Ruas

Autor de romances publicados em 10 idiomas, é natural de Uruguaiana e nasceu em 1942. Por completo, chama-se Marcelino Tabajara Gutierrez Ruas. Cursou Arquitetura na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e na Kongeligkunsacadami, em Copenhage, na Dinamarca, onde também estudou cinema na High School de Vejle. Exilado, devido sua atuação política, viveu entre 1971 e 1981 no Uruguai, Chile, Argentina, Dinamarca, São Tomé e Príncipe e Portugal. Entre os títulos de sua autoria, estão: A região submersa, O amor de Pedro por João, Os varões assinalados, Perseguição e cerco a Juvêncio Gutierrez , O fascínio e Netto perde sua alma. Esse, levou o Troféu Açorianos de melhor romance em 1996; também transformou-se em longa-metragem no ano de 2001. Na biblioteca da Unisc, há exemplares de seus livros e também o DVD “Netto perde sua alma”.

Um homem com quatro habilidades: romancista, cinesta, jornalista e roteirista
Um homem com quatro habilidades: romancista, cinesta, jornalista e roteirista

Escritor homenageado, Kothe

Flávio é criatura dessa terra, Santa Cruz do Sul. Hoje, reside em Brasília. Possui graduação em Português-Inglês Língua e Literaturas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1968), estudou Política em Ciências Sociais na mesma instituição (1968), assim como Direito e Ciência Política (1966-68). Fez mestrado em Teoria Literária – Freie Universitat Berlin (1972), que foi reconhecido como mestrado em Letras (Teoria Literária e Literatura Comparada) pela Universidade de São Paulo (1969) e fez doutorado em Letras (Teoria Literária e Literatura Comparada) igualmente na USP (1975). Suas obras: O cânone imperial, O cânone colonial: ensaio, A narrativa trivial, O héroi, A alegoria e entre outros. Em abril de 2014 participou do primeiro encontro do “Conversas sobre Leituras“, na Unisc. Kothe também tem suas obras presentes na biblioteca central do campus.

Kothe se dedica sobretudo a questões de estética, filosofia da arte, arte comparada e semiótica da cultura
Kothe se dedica sobretudo a questões de estética, filosofia da arte, arte comparada e semiótica da cultura

 

Texto: Nathana Guedes

Imagens: Divulgação/Bernardo Muller, Felipe Terra e Unisc TV