Bê a Bá Feminista: dicionário de termos

Quando não entendemos o significado de alguma palavra, corremos para um dicionário, certo? Pensando nisso, criamos um glossário de termos e seus significados, de palavras que usamos na série de reportagens “Desmistificando o Feminismo” e que encontramos no dia a dia! É o Bê a Bá Feminista. Selecionamos 32 termos que você precisa saber para entender o quanto é importante o movimento feminista e suas vertentes. Além disso, para caso você não tenha compreendido algo, o nosso dicionário está à sua disposição.

Abaixo, você confere o dicionário em formato de PDF para compartilhar e usar quando for necessário. A melhor parte é que ele é todo interativo, ou seja, ao clicar em cada palavra – pode ser pelo celular, tablet ou computador – será redirecionado a uma página com o seu significado, bem simples e prático. Vale salientar, que o Bê a Bá Feminista é um resumo de inúmeros termos que existem, por isso, aconselhamos você a se aprofundar e pesquisar mais sobre essa causa. Esperamos que esse dicionário de termos feministas sirva de inspiração.

Definições do dicionário:

Cisgênero: Pessoa que se identifica com o gênero que corresponde ao seu sexo biológico.

Cisnormatividade: Crença de que todos os indivíduos devem ser cisgêneros.

Cissexismo: Crença que desconsidera a existência de pessoas trans e suas identidades, tendo como aceitável apenas os indivíduos que são cisgêneros.

Empoderamento: Ação social coletiva de participar de debates que visam potencializar a conscientização sobre os direitos sociais e civis. Processo de fortalecimento de uma pessoa para enfrentar as discriminações e desigualdades sociais.

Feminicídio: Crime de ódio contra a mulher. Homicídio doloso, consumado ou tentado, de uma mulher por razões da condição do sexo feminino.

Feminilidade: Modelo de características e comportamentos atribuídos especificamente à mulher.

Feminismo: Movimento social, político e teórico que problematiza as hierarquias de gênero e luta pela igualdade entre todos os seres humanos.

Femismo: Oposto de machismo. Ideia de que as mulheres são superiores aos homens.

Gênero: Categoria construída socialmente para diferenciar as pessoas, envolvendo um conjunto de atributos, valores e papéis para cada sexo; passível de desconstrução.

Heteronormatividade: Crença de que todos os indivíduos devem ser heterossexuais.

Heterossexismo: Crença que desconsidera a existência de pessoas com outras orientações sexuais, tendo como aceitável apenas os indivíduos que são heterossexuais.

Interseccionalidade: Ideia de reunir e problematizar as diferentes questões e reivindicações das pessoas, relacionando com cada gênero, etnia, classe e sexualidade.

Lesbocídio: Crime de ódio contra as mulheres lésbicas. Homicídio doloso, consumado ou tentado, de uma mulher lésbica por causa da sua orientação sexual.

Lesbofobia: Qualquer forma de discriminação e/ou violência contra uma mulher lésbica.

Machismo: Estrutura social da sociedade patriarcal que oprime as mulheres das mais diversas formas – evidente ou sutilmente.

Masculinidade: Modelo de características e comportamentos atribuídos especificamente ao homem.

Masculinidade hegemônica: Conceito dentro dos estudos de gênero que trata do modelo de masculinidade que legitima a posição dominante dos homens sobre as mulheres e outras identidades de gênero consideradas “femininas”.

Masculinidade tóxica: Modelo de masculinidade imposta a todos os homens definida por força, brutalidade, violência, sexo, status e agressão. Despreza as emoções, considerando-as como vulnerabilidade e fraqueza (algo que seria relacionado apenas às mulheres).

Misoginia: Machismo ao extremo. Ódio, desprezo e repulsa às mulheres. Pode levar a diferentes formas de violência contra a mulher e ao feminicídio.

Não-Binário: Termo guarda-chuva para pessoas de qualquer gênero que não seja exclusivamente masculino ou feminino.

Patriarcado: Sistema social e histórico no qual os homens e a heterossexualidade dominam as mulheres (que são colocadas em condições de subordinação e inferiorização) e as outras orientações sexuais.

Sexismo: Discriminação baseada no gênero ou sexo de uma pessoa.

Sexo: Determinado pelas características biológicas de uma pessoa relacionadas ao sistema reprodutor.

Sexualidade: Uso do corpo e dos órgãos genitais para obter prazer físico e mental. Envolve condutas, comportamentos, relações, práticas e atos sexuais.

Sororidade: União das mulheres em uma irmandade, promovendo a empatia e o apoio recíproco e buscando acabar com o pensamento de rivalidade entre elas.

Trabalho doméstico: Conjunto de atividades relacionadas aos cuidados das pessoas e da casa, que, em geral, são realizadas no contexto da família.

Transfeminicídio: Crime de ódio contra pessoas trans. Homicídio doloso, consumado ou tentado, de uma pessoa trans pelo motivo e condição de ser trans.

Transfobia: Qualquer forma de discriminação e/ou violência contra pessoas trans.

Transgênero: Indivíduo que não se identifica com o gênero que corresponde ao seu sexo biológico.

Transexual: Pessoa que se identifica com o sexo oposto ao seu sexo biológico.

Travesti: Pessoa que se identifica com o gênero feminino, porém não sente a necessidade de passar pela transição de redesignação sexual.

Virilidade: Conjunto de características e comportamentos sociais atribuídos aos homens e ao gênero masculino como, por exemplo, força e agressividade. É a expressão coletiva e individualizada da dominação masculina.

Produzido por:

  • Caroline Moreira, aspirante a jornalista, cursando o 9º semestre de Comunicação Social, feminista engajada, apaixonada por música, filmes e livros.
  • Fernanda Nunes, estudante do 9º semestre de Comunicação Social – Jornalismo, feminista, leitora incansável, gremista e apaixonada por séries, filmes e futebol.
  • Vitória Rocho, estudante do 9º semestre de Comunicação Social, futura jornalista e pesquisadora, marvete, musicófila, ativista LGBT+ e feminista.

Contato: desmistifica.feminismo@gmail.com

Saiba mais:

Deixe uma resposta