logo image

Festa da alegria aumenta o lucro dos taxistas

Foto: Laura Gomes

 

Um evento tradicional e de longa duração como a Oktoberfest, movimenta a economia local e aumenta o lucro da rede hoteleira, do comércio e também dos taxistas da cidade. Volnei Camargo, 56, trabalha como taxista há 17 anos e está em Santa Cruz do Sul há seis, onde mora com a família. Ele diz que com o lucro que tem na festa a cada ano, consegue fazer uma viagem dentro do país. “Ano passado, por exemplo, viajei para Recife com minha família”, afirma.

De acordo com Camargo, a Oktoberfest é a festa mais lucrativa na cidade para os taxistas. “Muitas pessoas não conseguem imaginar a proporção que isso tem”. O taxista trabalha por conta própria, mas diz que muitas empresas chegam a contratar o dobro de motoristas nessa época. Ele conta que em 2011 teve um lucro de 250% durante o evento. “Só tenho esse lucro todo por que trabalho por conta e não para uma empresa específica”, explica.

Durante os 11 dias de festa da alegria, o maior número de corridas ocorre nos finais de semana e durante a tarde. Além disso, o dia do evento dedicado à terceira idade também é muito lucrativo para os motoristas. Camargo conta que chegou a atender 60 pessoas em uma tarde durante os dias da Oktoberfest. Apesar do aumento no fluxo de passageiros, esse grande lucro também tem outro motivo: o custo da bandeira aumenta na época de Oktoberfest, independente do horário da corrida.

Foto: Laura Gomes

Os taxistas de Santa Cruz do Sul já contaram com um sindicato, mas que hoje não existe mais. Existe, ainda, uma associação, mas nenhum dos membros quis comentar os lucros com a reportagem. São cerca de 170 táxis na cidade. As duas bandeiras, a 1e a 2, são o mesmo preço, R$ 3,90. O que muda na bandeira 2 é que ela corre mais rápido e, por isso, o valor é mais alto, cerca de 10%.

 

 

 

 

 

 

 

Texto: Laura Gomes, Lindiara Hagemann e Vanessa Costa.

 

 

 

 

Compartilhe

Comentário