logo image

Venâncio Aires terá condomínio popular com 224 apartamentos

O condomínio ficará localizado no bairro Aviação (Foto: reprodução)

Com a construção do condomínio popular Altos da Aviação, em Venâncio Aires, mais 224 famílias serão beneficiadas com a conquista da moradia própria. O empreendimento imobiliário ficará localizado no bairro Aviação, na área do antigo aeroporto do município. O terreno que receberá a obra foi doado pela prefeitura e possui 13.287,81 metros quadrados. A construtora ALM Engenharia, vencedora do processo licitatório, é quem executará a obra. A construção do Altos da Aviação prevê investimentos de cerca de R$ 11,6 milhões.

Cada um dos 224 apartamentos terá 50,79m², com sala de jantar, dois dormitórios, cozinha, área de serviço e banheiro. Formado por 14 prédios, o empreendimento será o maior condomínio popular de Venâncio Aires. Conforme o vice-prefeito Giovane Wickert, a assinatura do contrato entre município, ALM e Caixa Federal deve ocorrer até o final de outubro. A construtora já encomendou análises de solo do terreno para dar início à obra nas próximas semanas. A previsão de conclusão do condomínio vertical é de um ano após o início da construção.

“Através de parcerias com o governo estadual e federal, a prefeitura tem buscado diminuir o déficit habitacional existente, que é uma dívida social que temos com os venâncio-airenses”, destaca Wickert.

Wickert afirma que a assinatura do contrato entre município, ALM e Caixa Federal deve ocorrer ainda em outubro (Foto: Assessoria da prefeitura de Venâncio Aires)

Segundo o vice-prefeito, o Altos da Aviação segue as normas do projeto Minha Casa, Minha Vida, da segunda edição do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), e terá salão de festas, quiosque com três churrasqueiras, guarita na entrada do condomínio, playground e 240 vagas para estacionamento.  “Na região do novo condomínio, a prefeitura também projeta a construção de uma área de lazer com espaços para a prática esportiva”, antecipa.

O condomínio popular é voltado para pessoas que recebem de zero a três salários mínimos. Durante dez anos, os beneficiados pagarão 10% do seu salário todo mês. Por exemplo, a pessoa que tem uma renda de R$ 1 mil desembolsará mensalmente R$ 100 e ao final dos dez anos terá pagado R$ 12 mil pelo apartamento. Os cadastrados na Secretária de Habitação serão selecionados através de sorteio.

Reportagem: Alan Faleiro, Giuliane Silva e Luísa Ziemann

Compartilhe

Comentário