Gabriel García Márquez é tema de minicurso

Na manhã desta sexta-feira, 23, ocorreu na sala 101, no bloco 1 da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), o minicurso “Gabriel García Márquez e Jornalismo”, ministrado pelo jornalista e professor Luiz Antônio Araujo. O evento faz parte da programação da 19ª Semana Acadêmica do Curso de Comunicação Social (Seacom).

Jornalista e escritor, Gabriel García Márquez era natural de Aracataca, na Colômbia. Vencedor do Prêmio Nobel de Literatura em 1982 pelo conjunto de sua obra, incluindo um de seus livros mais conhecidas, intitulado “Cem anos de solidão”, García Márquez iniciou sua carreira como jornalista e foi o criador da Fundación Nuevo Periodismo Iberoamericano (FNPI), que organiza congressos, oficinas e seminários sobre jornalismo. O escritor faleceu em abril de 2014, aos 87 anos.

O ponto de partida de Araujo foi contar sobre as origens do escritor e do local em que ele cresceu, ambiente que foi muito representado em seus livros. O professor exibiu vídeos sobre o início da carreira de García Márquez e comentou sobre o texto “A melhor profissão do mundo”, que fala da profissão de jornalista. Na sequência, Araujo analisou frases do escritor, que guiaram discussões sobre a ética no jornalismo, e reflexões sobre a forma de entrevistar.

Foto: Eduardo Finkler

 

O público recebeu impresso o texto ¿Uma entrevista? No, gracias, que foi lido por Araujo e discutido entre os presentes. Trechos do livro “Relato de um náufrago” também foram lidos. “É uma leitura que marca qualquer um que viva de escrever”, afirma o professor. Segundo ele, o melhor do encontro com os acadêmicos é poder despertar curiosidade sobre Gabriel García Márquez e sua obra.

A aluna do 7º semestre de jornalismo, Diana Azeredo, já conhecia o escritor Gabriel García Márquez pelo seu trabalho na literatura e aprovou a iniciativa da  coordenação do evento em realizar a atividade. “Eu já havia lido algumas obras do Gabriel García Márquez, gostei muito do que eu li e fiquei curiosa para saber dessa relação dele com o jornalismo. Eu percebo que as minhas expectativas foram atendidas e, principalmente, me despertou a curiosidade para conhecer mais da obra jornalística do autor, agora com essa bagagem de teoria que foi discutida hoje”, destaca Diana.

Foto: Eduardo Finkler

 

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>