Linguagem corporal é comunicação acima de tudo

De uma forma bem espontânea Liesel Dick iniciou o minicurso de Oratória na Universidade de Santa Cruz (Unisc), dizendo que “a oratória é a filha da comunicação, neta da política e bisneta da filosofia.” O evento integra a programação da 19º Semana Acadêmica do Curso de Comunicação Social (Seacom) e ocorreu na manhã de quinta-feira, 22, na sala 101, bloco 01.

Liesel Dick é formada em Relações Públicas, professora e consultora na área da comunicação, com 21 anos de experiência. Ela apresentou uma forma divertida os acertos e erros que às vezes passam despercebidos, na hora de comunicar. “O comunicólogo precisa ser especialista em pessoas, analisar o momento, a proporção e olhar sobre a situação”, explicou.

Dinâmica, Liesel envolveu os acadêmicos do Curso de Comunicação Social e mostrou que a oratória é a soma de três coisas: postura, linguagem e roteiro mental. A oratória não é somente a fala, mas também, e principalmente, gestos. “Linguagem corporal é comunicação acima de tudo, pois a mente projeta no corpo o que pensamos. Para cada emoção existe de doze a dezesseis gestos”, ponderou. Ao falar em público, certos cuidados devem ser tomados para que não haja nenhum tipo de constrangimento, como, por exemplo, respirar antes de falar e fazer um roteiro mental, pois, segundo Liesel, “falta de roteiro é falta de preparo, e hoje as pessoas são contratadas por competência e demitidas por comportamento”.

Andressa Bandeira

Usando vídeos e fazendo demonstrações de como deve ser a postura perante uma bancada, a RP esclareceu dúvidas dos acadêmicos, que interagiram e, ao final, se demonstraram satisfeitos com o que ouviram no minicurso. Luiza Goulart, acadêmica do 1º semestre de Jornalismo, contou que adorou participar do minicurso. “Achei muito proveitoso, é um conteúdo muito interessante. Fiquei feliz em participar, pois oratória é uma das coisas mais importantes em nossa área, devemos ter interesse em aprender”.

Curiosidades – No final do encontro Liesel Dick conversou com a reportagem da Agência A4. Contou que na adolescência era muito tímida e resolveu fazer comunicação por causa própria, para perder a timidez. Para ela, o que aconteceu no minicurso foi uma grande troca com os alunos. “Nossa intenção é fortalecer os acadêmicos, que são futuros profissionais, e eu saio daqui fortalecida também com a espontaneidade, o brilho nos olhos, e pelas informações trocadas com eles”, disse.

A convidada ainda contou um pouco sobre sua ligação com a Unisc. “Há muitos anos participo de capacitações em cursos de padronização de atendimento, de secretariado e de oratória, e também no mínimo há sete anos ministro oratória pela UniJr – Empresa Júnior da Unisc”. E deixa como dica para os estudantes: “Usem o ambiente de aula para formar uma arquibancada de torcida: se meu colega está apresentando um trabalho, preciso torcer por ele. Sala de aula é laboratório, é um ambiente onde se pode errar, pois será orientado e corrigido”.

Andressa Bandeira

Fotos: Andressa Bandeira

Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>